Por que as empresas devem ser Data Driven

0O mercado tem se moldado pelo surgimento de novas tecnologias e ferramentas de trabalho. Hoje, mesmo empresas nascidas em indústrias muito tradicionais já estão inseridas no contexto digital.

Porém, o processo de transformar digitalmente a organização, revendo modelos de negócios, exige uma preocupação com a utilização de dados que muda totalmente a forma como as empresas tratam seus processos de inteligência de mercado, exigindo uma mentalidade Data Driven, ou seja orientada por dados.

Somente nos últimos dois anos, foram produzidos 90% de todos os dados disponíveis no mundo ou que as empresas estão cada vez mais olhando para os dados como prioridade – até 2020, 90% das organizações devem usar insights orientados por dados, segundo um estudo conduzido pela Forrester Consulting em 2017 – o que nos leva a afirmar que, hoje, já se vive em uma era Data Driven e as empresas, para se manterem competitivas, devem estar inserida nessa realidade.

 

O que é ser Data Driven?

Ser Data Driven não é somente estar ligado ao Big Data ou a uma sistema específico, mas a um filosofia de atuação, que coloca os dados no centro de tudo. E você pode até estar se perguntando: mas obter as informações certas para resolver problemas sempre foi importante, certo?

A resposta é: sim, sempre foi. Porém, a diferença, agora, é que além de existir um número maior de fontes com dados valiosos para o seu negócio, muitas empresas já nascem digitais – como Airbnb, Uber e Spotify, só para citar alguns exemplos – e estão à frente em competitividade quando comparadas àquelas que ainda não entraram para o universo Data ou não entenderam muito bem como ele pode ajudá-las.

 

Pontos importantes da era Data Driven

Para entender o universo Data Driven é importante conhecer os principais pontos que levam as empresas a pertencerem a essa era. Confira, a seguir, quais são eles:

1 Captação rotineira de dados
A captação de dados faz parte da rotina das empresas. As informações coletadas podem vir do mercado (até mesmo dos próprios concorrentes), dos clientes ou de dentro da própria empresa, por meio da análise de relatórios internos, históricos e pesquisas corporativas.

E uma das características mais marcantes é usá-las para melhorar processos internos, conquistar novos clientes, garantir que qualquer ação tenha o menor risco possível e potencializar os resultados positivos.

2 Decisões guiadas por dados
Os dados reunidos pelas empresas são usados para as tomar decisões de negócio. Com eles, é possível: antecipar cenários, se preparar para as adversidades, determinar as melhores estratégias e, dependendo do objetivo da análise, evitar prejuízos, se sair melhor frente a concorrência e satisfazer os consumidores ao oferecer boas experiências.

3 Tempo para decisões mais estratégicas
Tomar decisões com base em dados aumenta as chances de acerto, mas já imaginou ter os líderes da sua empresa com tempo para se preocupar com uma gestão mais estratégica? Ao ser Data Driven isso se torna possível.

Além dos colaboradores conterem com dados para realizarem as suas funções com maior precisão, os gestores têm em mãos as informações necessárias para tomar decisões bem embasadas, dedicando a maior parte do seu tempo para gerar insights mais estratégicos e promissores para a empresa.

 

O que é preciso para ser Data Driven?

Basta olhar para os dados como aliados das estratégias de negócio e entender que a velocidade trazida pela tecnologia já não permite mais que se fique para trás, agindo por meio de uma modelo de atuação obsoleto. O universo corporativo funciona, atualmente, meio a geração dados e qualquer organização deve estar preparada para isso.

Saiba o que é preciso para viver nessa nova era totalmente movida e orientada por dados:

Acompanhar às movimentações do mercado e a velocidade com que ele muda, avaliando cenários, procurando entender como eles podem impactar a sua empresa e o que você precisa fazer para se inserir neles;

Saber que as novidades do universo digital, além de mudar poderosamente a forma como os clientes experimentam os produtos, os serviços, e o que eles valorizam, transformam também a forma como a empresa opera e como os profissionais devem performar e se posicionar diante aos novos desafios;

Adotar processos ágeis para experimentar e testar novos produtos e soluções, falhar e aprender com elas rapidamente para conhecer aquilo que funciona no mercado e satisfazer os desejos e anseios dos consumidores;

Basear-se em algoritmos para cruzar grandes volumes de dados e depois os transformar em informações relevantes para o sucesso das estratégias de negócio;

E, por fim, usar a inteligência sobre dados para entender a partir da análise de informações e contextos complexos o que ocorre dentro e fora da sua organização.

A verdade é que já está no core das empresas o compromisso de ser Data Driven. E você não deve querer ficar para trás, certo? Então contate a Plugar e conheça mais sobre o Portal de Inteligência, uma plataforma que centraliza as iniciativas da área e leva as a monitorar e trocar informações, acelerar processos de análise, melhorar as estratégias e tomadas de decisão da organização, e ajudar você a estar inserido no universo Data.

1

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Plugar nas redes sociais