A IC como sua aliada no gerenciamento de riscos

Fazer gerenciamento de riscos é fundamental para uma empresa. Atualmente, qualquer erro em uma ação de marketing, estratégia de venda ou resposta nas mídias sociais pode ser crucial para a imagem e reputação de uma organização. Por isso, toda ação pensada para alavancar os negócios ou melhorar o relacionamento com o consumidor precisa ser muito bem planejada. Contar com a aplicação de Inteligência Competitiva (IC) nessas análises pode significar mais assertividade e segurança para o seu negócio.

 
É importante saber que os riscos envolvem incertezas e perdas. Quando se está planejando um projeto ou até mesmo se está procurando fazer um investimento diferente, como em uma ferramenta para otimizar operações, é necessário medir os riscos existentes para o seu negócio. Se você não contar com informações e dados que possam assegurar que as ideias e motivações para tais ações são confiáveis, é possível sofrer algumas perdas, seja em capital, qualidade ou até mesmo em desempenho.

 
Leia também: Report Plugar: a Inteligência Competitiva em 2018

 
A verdade é que tomadas de decisão implicam novas possibilidades, que podem ser tanto positivas quanto negativas para o bom desempenho da empresa. No entanto, é possível agir de forma proativa. Por isso, o gerenciamento de risco deve ser feito sempre antes de uma ideia/projeto sair do papel e ser colocada em ação.

 

A importância da IC para evitar riscos

É durante a fase de análise, conceituação, modelagem que você deve agir. Contar com o auxílio de profissionais capacitados para orientar as suas decisões da melhor maneira pode ser uma ótima escolha. Independente do seu objetivo ou meta, é possível fazer a aquisição de um ativo, um financiamento ou o investimento do seu capital com muito mais certeza de acerto graças ao uso da IC. Ao explorar os recursos da inteligência de dados é possível antecipar ameaças, o que elimina consideravelmente uma série de riscos que a sua empresa poderia sofrer com alguma tomada de decisão mal sucedida.

 
Um dos pilares da IC é justamente identificar em tempo hábil possibilidades e ameaças, e isso não serve somente para se manter atualizado durante a manutenção de uma ação ou projeto, mas também no seu desenvolvimento e implementação. A probabilidade de ocorrência de riscos para os projetos de uma empresa pode ser muito baixa (menor que 10%), baixa (entre 10% e 25%), moderada (entre 25% e 50%) e muito alta (maior que 75%). E para todas essas situações, é preciso estar preparado.

 

As 5 etapas para um bom gerenciamento de riscos

O gerenciamento de riscos pode ser feito com base em 5 etapas básicas para seu completo funcionamento:

Identificação do risco: quando você identifica os riscos e compreende as suas características para depois analisá-las.
Análise qualitativa: conhecer a fundo a relevância do risco por meio de escalas médias de impacto e probabilidade.
Análise quantitativa: investigar o impacto e efeitos do risco com base em dados numéricos.
Planejamento de respostas: determinar quais são os riscos mais influentes para o seu negócio, decidir como lidar com cada um, diminuindo a probabilidade de acontecimento
Monitoramento: determinadas as ações, este é o momento de ter um controle sobre a execução e fazer um acompanhamento de todos os riscos.
Análise SWOT: como identificar todos os riscos corretamente

 
Uma das regras para garantir um bom gerenciamento de riscos e, consequentemente, o sucesso de um projeto, é considerar todas as possíveis ameaças e oportunidades. Por meio de uma análise SWOT, por exemplo, é possível fazer um estudo inteligente das características internas (forças e fraquezas) e uma análise externa (oportunidades e ameaças), identificando os possíveis riscos de um projeto. Isso porque a análise SWOT mede as Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). A principal contribuição desse método de análise é a verificar se existem forças internas para lidar com as ameaças (riscos negativos) ou para potencializar as oportunidades (riscos positivos).

 

Benefícios da identificação correta de riscos

A identificação correta de riscos pode gerar diversos benefícios para o seu negócio. Confira:

Oportunidade de pensar nos riscos como um fator positivo, como uma forma pró-ativa de impedir possíveis ameaças;
Aumento da probabilidade de atingir objetivos e metas;
Menos surpresas e mais agilidade para identificar oportunidades;
Melhora no processo decisório.

 
E a inteligência de dados, neste caso, serve justamente para melhorar o gerenciamento de riscos e aumentar as possibilidades de extrair bons insights do cenário de riscos em que a sua empresa está inserida. A partir do processo de IC, em que você planeja, coleta e analisa as informações certas, pode identificar as oportunidades e desafios de um projeto, melhorando, assim, as qualquer tomada de decisão. Ou seja, com ela, é possível minimizar o impacto das ameaças do projeto e maximizar as boas oportunidades.

 
Leia também: As 4 faces da análise de dados

 
Quer saber mais sobre gerenciamento de riscos? Então contate a Plugar e entenda como a inteligência de dados pode fazer a diferença para a sua empresa.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Plugar nas redes sociais