5 habilidades essenciais para profissionais de dados

PLG-02FEV18-INFO01-ativacao-02Empresas de variados setores buscam extrair o máximo de valor dos seus dados e usá-los de forma estratégica para resolver questões de negócio e qualificar seus processos.

A ideia, na realidade, não é apenas reverter situações críticas, mas encontrar nas informações disponíveis uma maneira de estar cada vez mais a frente dos seus concorrentes e perto dos seus consumidores.

E, neste cenário, o grande desafio vai para os profissionais de análise, que precisam estar muito preparados para enfrentar o aumento no volume de referências disponíveis.

Estima-se que, em 2020, a quantidade de informação sendo gerada e circulando pelo mundo, será cerca de 300 vezes maior do que a informação que havia há dez anos atrás, segundo dados levantados pela IBM, e o objetivo das empresas é fazer cada vez mais uma cobertura ágil dos principais eventos ocorridos tanto dentro quanto fora dos seus muros. Para isso, é necessário contar com profissionais de dados aptos a lidar com essa realidade.

Confira, a seguir, 5 habilidades essenciais para encarar o universo Big Data e conheça como algumas características específicas, como a capacidade de lidar com o processamento de dados e com tecnologias de alta velocidade, podem ser fundamentais em uma momento de transformação digital no qual vivemos:

 

1 Ter pensamento crítico e analítico

Para lidar com dados é necessário ter uma visão crítica sobre determinados fatores e situações. Isso porque não basta apenas coletar informações de diferentes bancos de dados. Para que elas se tornem realmente relevantes é preciso reuni-las e ter uma mindset crítico para analisá-las.

A proposta é que os dados se tornem estratégicos para a empresa e sirvam para o desenvolvimento de soluções para problemas. Por isso, é fundamental que se saiba ignorar informações irrelevantes, evidenciar aquelas que podem influenciar positivamente os negócios da empresa, assim como ter a habilidade para contextualizar fatos de diferentes origens.

De forma resumida: um bom profissional de dados deve ser uma especialista analítico, que consegue somar boas análises críticas para a resolução de problemas de negócio e a geração de insights.

 

2 Adquirir conhecimentos em programação

Conhecer sobre programação é uma grande vantagem quando nos referimos ao universo Data. A quantidade expressiva de dados que estão sendo produzidos aumenta a demanda por especialistas em codificações e algoritmos.

Por isso, é essencial que os profissionais de dados saibam/sejam habilidosos para:

Codificação: elaborar e escrever códigos por meio de uma determinada linguagem e também modificar a chave de um sinal para torná-lo mais apropriado para uma aplicação específica;

Algoritmos: construir algoritmos, ou seja, uma sequência finita de instruções que estão presentes em todos os programas que uma empresa usa.

Matemática: trabalhar com números. De nada adianta querer ser um cientista de dados completo se você não é especialista em matemática e em estatística e não consegue resolver equações complexas.

 

3 Entender de tecnologias e inovações

Existem algumas novidades tecnológicas que tomaram conta do ambiente de trabalho e precisam estar no radar dos profissionais de dados. Entre elas, estão: Internet of Things (IoT), Big Data Analysis e Machine Learning – que podem ser traduzidas como conexões em rede, que funcionam por meio do acesso a internet, capazes de coletar e transmitir dados e serem programadas para aprender de forma contínua.

Explicando as suas características, pode até parecer que elas estão tomando o lugar dos especialistas dentro das empresas. Mas, na realidade, nem o avanço dessas tecnologias acaba com a sua importância. Basta pensar que ter dados em mãos não significa nada quando não se pode contextualizá-los para que sirvam de suporte à inovação.

Portanto, é necessário contar sempre com a inteligência de uma bom profissional de dados, que deve confiar no seu poder de análise, saber qual tecnologia aplicar e quando, assim como acompanhar o desenvolvimento computacional e o avanço da conectividade e dos enormes volumes de dados coletados.

Você está preparado para isso?

 

4 Ser um bom comunicador

Uma dos pontos mais importantes na jornada de uma profissional de dados é ser uma bom comunicador.

Depois de analisar resultados e reunir insights é importante informá-los as pessoas responsáveis pelas tomadas de decisão, como as lideranças do seu setor. Por isso, além de ser bom com os números, assegure-se de que você sabe como passar a mensagem certa para os seus gestores.

 

5 Ser proativo para resolução de problemas

Reconhecer problemas de negócio e saber como resolvê-los é primordial, mas já pensou em antecipar qualquer situação que possa colocar a empresa em risco? Isso é essencial e está nas mãos dos profissionais de dados.

Por isso, destacamos que uma das habilidades mais importantes para ser um especialista em dados completo é construir análises de risco de negócio ainda na fase de desenvolvimento de uma projeto e, assim, ser proativo para evitar que qualquer problema se instale em uma organização.

Gostou do artigo? Gostaria de conhecer mais sobre o assunto? Então continue lendo o blog e entre em contato com a Plugar.

5

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Plugar nas redes sociais